Sem estresse, sem dúvidas e sem complicações: Especialista orienta sobre cautelas ao decidir realizar cirurgia plástica


A procura por procedimentos estéticos aumenta a cada ano, mas antes de tomar qualquer decisão, pesquisar e conversar com um profissional qualificado é fundamental

É comum pessoas se verem insatisfeitas com alguma parte do corpo.  Algumas têm receio, mas a maior parte delas recorrem aos procedimentos estéticos. Não é à toa que o Brasil é o país que mais realiza cirurgias plásticas no mundo. Segundo uma pesquisa divulgada em dezembro de 2019 pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética – ISAPS, em 2018, a população brasileira realizou mais de 1 milhão desses procedimentos. Mas antes de passar por qualquer intervenção cirúrgica e estética, é preciso cautela. O cirurgião plástico da Clínica Mais Baleia, que pertence ao Hospital da Baleia, Bruno Figueiredo, alerta sobre os principais cuidados que devem ser tomados. “Antes de tudo, procure um médico responsável, pesquise se ele tem algum processo envolvendo resultados mal sucedidos, se ele tem registro profissional e no conselho”, orienta.

Entre os procedimentos bastante procurados, podemos citar aqueles que envolvem a região das mamas. De acordo com a International Society of Aesthetic Plastic Surgery, do total de procedimentos realizados no Brasil, a mamoplastia ocupa o 1º lugar.  Esse tipo de cirurgia pode ser dividido entre estéticas (mamoplastia de aumento, mastopexias e mamoplastia redutoras) e reparadoras (reconstrução da mama por câncer dentre outros).

Uma dúvida frequente nesse tipo de operação é em relação às próteses ou implantes mamários utilizados. “São produtos sintéticos e têm se modernizado e evoluído muito nos últimos anos, o que garante mais segurança e satisfação às pacientes”, revela o médico. Além disso, há diferentes formatos de implantes e maneiras de serem colocados. “Têm formas diferentes (redonda, anatômica, em gota, dentre outras) e perfis diferentes (baixo, moderado, alto e extra alto). E a escolha dessas características, seu volume, local de inserção e técnicas cirúrgicas são discutidas entre o paciente e seu cirurgião plástico”, explica.

Um ponto que se deve levar em conta quando for realizada qualquer tipo de cirurgia plástica é o pós-operatório. Durante esse período é necessário que sejam seguidas à risca as orientações do seu médico. “Se o pós-operatório não for respeitado, a cirurgia pode não dar o resultado esperado e ocorrer complicações. Por isso, faça tudo que seu médico pedir, respeite o período de repouso, não faça esforço e tenha alguém à disposição para ajudar com as tarefas do dia a dia”, finaliza.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Compartilhar no Whatsapp
Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on linkedin
Compartilhar no Linkedin